12/07/2022 às 20:11 Entrevistas

Entrevista com Jeff Scott Soto (Sons of Apollo)

43
3min de leitura

O vocalista Jeff Scott Soto retorna ao Brasil com a banda Sons of Apollo e tive a oportunidade de fazer algumas perguntas sobre os shows e muito mais. Conversamos sobre Jens Johansson, Electric Mob, técnica vocal e por aí vai... Confira!

Gustavo Maiato: Finalmente a pandemia diminuiu e o Sons of Apollo vai tocar no Brasil em agosto. Como estão os ensaios?

Jeff Scott Soto: Estou muito ansioso para tocar no Brasil depois de todas essas remarcações. Achei que nunca fosse acontecer! Vamos retomar de onde deixamos, naquele março de 2020. Será o mesmo set, talvez com um cover a mais. Os ensaios na verdade vão começar agora. Não tocamos nada juntos já tem 2 anos e meio! Sim, é louco!

Gustavo Maiato: Você tem uma relação forte com o Brasil. Já tocou aqui várias vezes e já elogiou bandas daqui, como o Electric Mob. O que pode dizer sobre eles e sobre o Brasil?

Jeff Scott Soto: Minha relação com músicos brasileiros é enorme. Tenho dois deles na minha banda SOTO. Adoro perceber que mais bandas do Brasil estão alcançando o mundo. Sou especialmente orgulhoso do pessoal do Electric Mob. Não conhecia nada deles, muito menos que eram brasileiros, aí ouvi uns dois singles e quis saber mais na hora! Descobri que eram de Curitiba e falei para eles que sou um grande fã. Eles ficaram loucos! Desde então, nos tornamos ótimos amigos. É ótimo ver o Renan Zonta trabalhando também com o Billy Sheehan e o Brad Gillis! Eles também ajudam os caras da Spektra, que conheço. É muito legal!

Gustavo Maiato: Como é sua relação com o guitarrista brasileiro Leo Mancini?

Jeff Scott Soto: Ele é um guitarrista, produtor e compositor incrivelmente talentoso e versátil. Ele toca no meu álbum “Duets”. Trabalho com ele já tem 20 anos. É um dos seres humanos mais legais que conheço.

Gustavo Maiato: A versão de “Comfortably Numb” que o Sons of Apollo fez no DVD “Live with The Plovdiv Psychotic Symphony” é incrível! Como foi tocar esse clássico?

Jeff Scott Soto: Obrigado! Decidimos tocar essa música no ensaio no dia anterior ao show. Nunca tinha cantado ela na minha vida. Quando ensaiamos, o Mike Portnoy me explicou duas coisas: Primeiro que todo mundo conhece essa música e precisava achar o tom e emoção certos para interpretar. Ele sabia cantar e a voz dele encaixava, então sugeriu que fizéssemos um dueto e ficou legal. A segunda coisa é que a música original realmente tinha dois vocalistas, então fizemos do jeito certo!

Gustavo Maiato: Na época em que você cantou no álbum “Rising Force”, do Yngwie Malmsteen, o tecladista Jens Johansson (Stratovarius, Rainbow) era seu companheiro de banda. Vocês ainda mantêm contato?

Jeff Scott Soto: Para mim, o Jens ainda é o mestre! O rei dos teclados! Tivemos e ainda temos uma linda conexão e amizade. Com o tempo, nos distanciamos, mas falamos pelas redes sociais direto. Na verdade, mês passado o reencontrei pessoalmente depois de um tempão. Bebemos e conversamos sobre os velhos tempos! Foi ótimo!

Gustavo Maiato: Qual dica você daria para alguém que deseja cantar com seu estilo vocal?

Jeff Scott Soto: Considero que trabalho na minha voz até hoje, sempre buscando melhorar e ser mais diversificado. Isso desde o começo. Isso que me mantém motivado para fazer músicas novas. Muitos dos meus colegas nessa idade gostam mais de tocar os clássicos, mas eu não tinha uma grande carreira de sucessos para viver assim, então para mim, adoro estender e fazer coisas para progredir na minha vida.  Para quem quer me imitar ou soar como eu, essa ideia é ótima.

Apenas adicionei coisas ao meu arsenal de influência até que eu soasse como EU. Um cantor ou qualquer músico deve se lembrar, a influência deve ser usada como inspiração para se encontrar ou você ouvirá para sempre em sua vida 'uau, você soa exatamente como (inserir nome)'... soar como outro cantor, eu sentiria que me enganei em não tentar soar como eu.

12 Jul 2022

Entrevista com Jeff Scott Soto (Sons of Apollo)

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

jeff scott soto sons of apollo

Quem viu também curtiu

23 de Jun de 2021

“Foi o Sid Vicious quem me inspirou a criar o Helloween e o power metal!” – Entrevista com Michael Weikath (Helloween)

20 de Abr de 2022

Entrevista: Timo Tolkki (ex-Stratovarius) fala sobre "Visions", Andre Matos e mais

16 de Fev de 2021

Entrevista com Mark Jansen (Epica): "Eu nunca tomaria a vacina de covid-19 por mim, mas sim pelos outros!"