16/08/2021 às 20:37 Resenhas de Discos

Suck This Punch mostra que é possível soar tradicional, mas com espaço para inovar

22
1min de leitura

Com uma pegada tradicional, mas que abre espaço para certas inovações, os limeirenses do Suck This Punch lançaram o segundo registro “The Evil on All Of Us”. Após as nove faixas, o martelar dos riffs no estilo guitarra rítmica de Phil Seven continua ecoando, sendo este um dos pontos fortes do registro.

Um aspecto que chama atenção é a duração das músicas, mais longas do que o padrão desse gênero. Esse espaço maior para a banda desenvolver o arranjo favorece música como o épico “Sons of War”, com direito a narração em português e diferentes atmosferas.

“We All Live In A Hole”, com seu solo wah-wah e a longa “Coward” também são exemplos de como usar a dinâmica a seu favor. Na segunda, efeitos na voz de Tadeu Bon Scott e a guitarra mais clean mostram um lado mais emotivo, mostrando que a banda pode fugir um pouco do enfileiramento de riffs rítmicos e apostar nessa vibe sem maiores dificuldades.

Como com grandes poderes vêm grandes responsabilidades, alongar as músicas necessita uma constante reinvenção de arranjo e ambiências. Em certos momentos, entretanto, o Suck This Punch perde um pouco o fôlego, optando por saídas mais convencionais.

Acertando um pouco mais os ponteiros, os paulistas podem ir longe, principalmente ao analisar o lado mais criativo como mostrado nas faixas da segunda metade do disco. De qualquer forma, a mensagem de reflexão sobre a mente humana é válida, principalmente nos tempos sombrios que ainda vivemos.

16 Ago 2021

Suck This Punch mostra que é possível soar tradicional, mas com espaço para inovar

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

Suck This Punch

Quem viu também curtiu

28 de Jan de 2021

Resenha de disco: "Marching Out Of Babylon" - Pantokrator

15 de Jun de 2021

Ao resgatar elo perdido intergeracional, Helloween prova que o inteiro é maior que a soma das partes

13 de Abr de 2021

Resenha do disco "Hermitage", da banda Moonspell